Receba as últimas postagens no seu e-mail!

domingo, 13 de junho de 2010

Arte e Interculturalidade: Xico Stockinger

A exposição Stockinger: descanso do guerreiro réune cerca de 60 obras, entre esculturas de médio e grande porte de bronze e mármore, além de xilogravuras e desenhos. Clique aqui e saiba mais no site oficial do MASP!

Xico Stockinger nasceu em Traun, Áustria, em 7 de agosto de 1919 e dois anos depois chegou ao Brasil. Morou no interior e na capital de São Paulo e no Rio de Janeiro. Foi aviador, meteorologista, diagramador e chargista, antes de se dedicar totalmente às artes plásticas. Depois do conviver com nomes como Di Cavalcanti, Milton Dacosta e Iberê Camargo, no Rio, optou por ir viver em Porto Alegre, em 1954.

Naturalizou-se brasileiro em 1956 e, no mesmo ano, foi eleito presidente da Associação Riograndense de Artes Plásticas Francisco Lisboa, cargo para o qual foi reeleito por duas vezes, em 1957 e 1978. Em 1961 fundou e foi o primeiro diretor do Ateliê Livre da Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Em 1967 tornou-se diretor da Divisão de Artes do Departamento de Cultura da Secretaria de Educação e Cultura do Rio Grande do Sul e diretor do Museu de Arte do Rio Grande do Sul.

Xico Stockinger continuou ativo até sua morte, aos 89 anos, de parada cardíaca, enquanto dormia, em casa. Reconhecido como mestre em sua técnica, o artista viu sua obra percorrer o mundo como referencial da escultura brasileira representando preferencialmente em guerreiros, touros e mulheres. Também deixou estátuas e painéis em praças públicas da capital gaúcha e de São Paulo.

Entre as obras públicas de Stockinger estão um painel com touros, guerreiros e "sobreviventes" no acesso ao Túnel da Conceição, e um conjunto de duas estátuas, representando Carlos Drummond de Andrade lendo para Mário Quintana, na Praça da Alfândega, em Porto Alegre. Em outubro de 2009 foi criado, em Bento Gonçalves, o Memorial Xico Stockinger. No Memorial, encontra-se exposto o conjunto de obras intitulado "Guerreiros Metálicos".


Guerreiro e Flor (respectivamente), sem data. Esculturas.


Mulher, sem data. Escultura.

Fontes
Xico Stockinger no Pitoresco: a arte dos grandes mestres (português)
Xico Stockinger na Galeria de Arte Roberta Karam (português)
Revista da Hora (Jornal Agora São Paulo - 13 de junho 2010)

Nenhum comentário: